Música Popular Brasileira e Espiritualidade

Quem canta seus males espanta? A divisão estabelecida entre música sacra e música profana é algo démodé. A espiritualidade é algo difuso mesmo, tão complexo de se harmonizar quanto às melodias. O plano das intenções é perpassado pelos acontecimentos e sonoridades com as quais não se contava. Portanto, se eu quiser falar com Deus... eu falo do meu jeito e Ele ouve ao seu modo. Dizem os doutos que oração é falar com Deus. Nesta roda de conversas vamos destacar oração como cantar com Deus. Estaremos mais no plano das experiências do que propriamente no das categorias conceituais, típicas das racionalidades acadêmicas que “precisam” apreender todo zumbido em capsulas sistêmicas.

aulas

AULA 1

1. Se eu quiser falar com Deus (Chico Buarque, Djavan, Gilberto Gil, Maria Bethania)

2. Deus deixa as pistas para eu ser feliz (Leoni e Léo Jaime, Rita Lee, Renato Russo, Vander Lee)

3. Meu samba em feitio de oração (Noel Rosa, Vinicius de Morais e Baden Powell, Leila Pinheiro)

4. Levanta a cabeça truta, até no lixão nasce flor (Racionais Mc´s, Criolo, O Rappa)

 

PROFESSOR

 

 

VALDEMAR FIGUEREDO FILHO é diretor e editor do Instituto Mosaico. Doutor em Ciência Política pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ). Cursa o doutorado em Teologia na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ). Atua principalmente nos seguintes temas: comunicação política, teoria política moderna, teologia política, mística e ética.

Foi Professor adjunto da Universidade Federal Fluminense (UFF-Campos dos Goytacazes); lecionou no curso de Relações Internacionais da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM-RJ); atualmente, ensina no curso de Relações Internacionais do Centro Universitário IBMR. Publicou os seguintes livros: Mosaico da espiritualidade (Editora Reflexão, 2012); Coronelismo eletrônico evangélico (Editora Publit, 2010); Liturgia da espiritualidade popular evangélica brasileira: um olhar antropológico (Editora Publit, 2006); Entre o palanque e o púlpito: mídia, religião e política (Editora AnnaBlume, 2005); Abuso de poder: político, econômico, teológico e simbólico.

observações

local e datas

Carga horária: 3 horas

Datas: 21 e 23 DE agosto

Horário: DAS 17:30H ÀS 19:30H

 

Avenida Beira Mar, nº 262, sala 802,

Centro, Rio de Janeiro - RJ CEP: 20021-060

O curso só será realizado no mínimo com 5 inscritos. O número máximo de alunos por turma será de 25. Os cursos serão comprados exclusivamente através do site do Instituto Mosaico.

 

Serão emitidos certificados de participação.

[+] INFORMAÇÕES

institutomosaicorio@gmail.com

Tel: (21) 97391-7337

INSTITUTO MOSAICO

CNPJ 27.736.266/0001­53

 

DESIGN POR SOCIONAUTAS